Notícias Manutenção Interna

Anuncie aqui

Considere os custos de manutenção do imóvel no interior

Segurança e pequenos serviços podem significar gastos de mais de R$ 1 mil mensais.

Para quem já está decidido e conhece os cuidados a serem tomados na compra desse tipo de imóvel, é hora de pensar bem no que vai fazer.

 

custos de manutenção do imóvel

Em um cenário onde a violência também atinge o Interior do Estado, loteamentos fechados parecem a solução, com portaria, controle de acesso e até segurança 24 horas. Porém, isso não parece muito diferente da vida na cidade, além de se pagar mais por terrenos menores. Em Itatiba, por exemplo, o corretor de imóveis Dagmar Viana verifica que a metragem dos condomínios possuem, em média, 1,5 mil m² por lote, custam R$ 700 mil e possuem taxa de condomínio de R$ 400 mensais. “São geralmente casas para morar, onde executivos deixam sua família e vão trabalhar na Capital. Nos loteamentos abertos, o preço de chácaras para veraneio chega a cair pela metade.”

Loteamentos convencionais, por outro lado, necessitam de segurança. Para isso, a contratação de um caseiro pode significar R$ 500 por mês. Caso a esposa também seja contratada para limpar a casa, o preço dobra. “Funcionários oneram o custo da manutenção do imóvel. Que pode ainda ser composto por profissional que cuide da manutenção da piscina e um paisagista. As despesas, no fim das contas, são semelhantes”, diz Viana. Valentina Caran, corretora e dona de imobiliária, lembra que manutenção de horta, produtos de limpeza, despesas com cachorros, luz e água também podem compor o gasto mensal. Que pode atingir R$ 1,5 mil. “Há a opção de isolar um pedaço de terra onde o caseiro possa plantar. Em troca, o funcionário cuida da casa”, pontua.

Entre construir o imóvel e comprar um terreno com área construída, especialistas acreditam que o imóvel pronto significa economia.

“O custo da construção é alto. Em loteamentos abertos, de forma geral já existem construções”, conta Viana.

Valentina Karan, cuja imobiliária tem uma filial em Indaiatuba, oferece imóveis em condomínios que custam, em média, R$ 300 mil cada e possuem taxa de condomínio de R$ 250 por mês, ou lotes de 3 mil m², sem benfeitorias, que custam cerca de R$ 150 mil, para quem prefere construir. Para quem quer áreas maiores, para plantar, existe a opção de unir dois lotes em condomínios e ter o dobro de tamanho ou optar por condomínios de sítios, que possuem, em média, 24,2 mil m², onde se paga R$ 220 mil pelo lote e é possível construir espaços como haras.

Fonte: Jornal da tarde


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *