Notícias Dia Interna

Anuncie aqui

Comunicação por meio de placas facilita dia a dia no condomínio

Comunicação por meio de placas facilita dia a dia

Um síndico deve desempenhar dentro de um condomínio. Além de defender os interesses dos condôminos e zelar pela boa administração, também deve resguardar a segurança dos moradores. E quando falamos nessa área o normal é pensarmos em itens como sistemas de segurança eletrônicos, cercas, iluminação, barreiras físicas etc. Dificilmente se dá a devida atenção para a sinalização de segurança. Ela é obrigatória e não raro está em desconformidade com as normas estabelecidas pela legislação. Entenda porque a comunicação por meio de placas facilita o dia a dia no condomínio.

 

comunicação por meio de placas

Muito embora se negligencie a importância da comunicação por meio de placas, ou seja, das placas de sinalização de segurança, elas são indispensáveis para a obtenção do auto de vistoria do corpo de bombeiros (AVCB), responsável por atestar a estabilidade e a segurança dos locais de risco em casos de incêndio no interior de um condomínio.

A comunicação por meio de placas têm por objetivo chamar a atenção, de forma clara e rápida, para objetos e situações de riscos. Elas podem comunicar alertas, proibições, como também orientar sobre rotas de fuga e sinalizar equipamentos de combate a incêndio.

Fixação das placas de sinalização

Apesar de parecer simples, a fixação das placas de sinalização de segurança em condomínios requer do síndico um bom planejamento. Isso porque existem dezenas de tipos de sinalização para diversos fins, como alerta o CEO da ADVComm, William Zaza. “Algumas placas devem, obrigatoriamente, ter efeito fotoluminescente. Outras por sua vez, não precisam. Dependendo do local de instalação da sinalização, o tamanho da placa também variará para que possa ser vista a uma distância mínima. São muitas variáveis para construir um projeto de segurança eficiente”.

Especialistas são unânimes em apontar que uma simples ação como a colocação de placas, confere um caráter de cuidado e respeito pelas vidas que ali habitam. Vale lembrar que em caso de falta de zelo pela segurança dos condôminos o síndico pode ter que responder criminalmente na justiça por falhas e omissões.

Por: Guilherme de Paula Pires com informações da assessoria


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *